Entenda como surgiu a logomarca Traços de Valor

Inicialmente, criar um nome que representasse o que se desejava com a causa, que é a valorização do design nacional e o reconhecimento de profissionais vinculados ao tema, já era um desafio e tanto. Além disso, a marca deveria ser possível de registro, tanto no INPI quanto no REGISTRO.BR, que já é um desafio maior ainda hoje em dia. O idealizador do projeto, Gustavo Campos, iniciou uma busca de imagens sobre design, moda, valor, artesão, entre outras palavras-chaves derivadas, e notou que em algumas havia a questão de escrever ou desenhar a mão. Decifrando este código visual, em muitas combinações de palavras e conceitos, nasceu o nome “Traços de Valor”. O teste foi apresentar para outras pessoas, inclusive para a Melissa Sant’Ana, outra idealizadora do projeto. A aprovação foi unânime.

Desta fase em diante foi desenvolvido o briefing para a agencia de design General Design (www.generaldesign.com.br) de Porto Alegre, que foi a escolhida para ser a parceira desta iniciativa, desde a confecção da logomarca, redes sociais e banners, até a importante missão de diagramar o livro. Em uma reunião, respondemos algumas perguntas, mostramos algumas imagens e textos que usamos para vender a ideia para os patrocinadores. De posse deste briefing completo, a General Design teve a missão de criar uma logomarca que durasse por muito tempo e que atendesse a múltiplos segmentos, pois o projeto tem esta intenção, iniciando pelo segmento calçadista nacional. A ideia central de valorização e qualificação do design brasileiro e do profissional por trás da criação, ficou bem evidente. Além disso, a logomarca deveria funcionar aplicada a diversas mídias, como sites, redes sociais, livros, banners, folhetos e eventos, como os road shows e o leilão das obras de arte.

Tendo este desafio a General aplicou a sua metodologia para resolver o problema. Chegaram a conclusão que a logomarca deveria representar a união da técnica com o valor humano. Desta forma, cada parte da logomarca tem uma tipografia diferente. Na palavra “Traços”, buscou-se algo moderno, esguio tendo o “ç” modificado para ficar mais atraente. Na palavra “Valor”, buscou-se o aspecto mais humano, uma assinatura, de forma cursiva, remetendo a ideia do profissional que assinou a sua obra de arte. Assim, se fundiram os conceitos técnicos com os do talento criativo e humano, vinculados aos profissionais de design. A aplicação em Preto & Branco da logomarca foi escolhida para vencer o obstáculo de transitar em vários contextos, tendo uma utilização bem ampla.

Veja como ficou a logomarca Traços de Valor.

TAGS: